João Bento    


objecto sonoro I sound object  “DeGelo - Diamante Bruto”
Instalação Sonora  - escultura de gelo I ice sculpture 
© João Bento - 2021



 


NOTÍCIAS - NEWS


____________________________________________


                                    Criação Sonora para Terra Nullius de Paula Diogo  - Festival de Teatro Comfama San Ignacio - Medellín Colombia  27 e 28 de Setembro, 2021  e  FIT -Festival Internacional de Teatro de Manizales 1 e 2 Octubro 2021– Colombia

Terra Nullius will be presented in Colombia - Festival de Teatro Comfama San Ignacio 27 and 28 September 2021 and FIT -Festival Internacional de Teatro de Manizales 1 and 2 October 2021



© João Bento


TERRA NULLIUS é um espetáculo-percurso que tenta capturar a experiência de um lugar distante. Terra Nullius foi um termo criado pela lei internacional para definir territórios que não pertenciam a ninguém e por isso podiam ser ocupados. Ainda hoje existem territórios Terra Nullius como: Bir Tawill (uma faixa de terra entre o Egipto e o Sudão), a Antártida, o mar internacional e a Lua. Mas Terra Nullius encerra também um significado poético. Uma ideia de território inexplorado, uma espécie de oásis de liberdade onde seria possível recomeçar e repensar a nossa ideia de sociedade.
TERRA NULLIUS is a performative audiowalk that tries to capture the experience of a distant place. Terra Nullius was a term created by international law to define territories that belonged to no one and could therefore be occupied. These territories can still be found today, e.g. Bir Tawill (a strip of land between Egypt and Sudan), Antarctica, the international sea, and the Moon. But Terra Nullius also has a poetic meaning. It evokes an unexplored territory, an oasis of freedom where one could start over and rethink society.


Direcção Artística: Paula Diogo
Equipa de trabalho em Medellín e Manizales: Estelle Franco, João Bento, Renato Linhares

Credits:
Direction, Text and voice Paula Diogo Sound creation João Bento Light design Daniel Worm Dramaturgical support Alex Cassal Creative support Alfredo Martins, Estelle Franco, Renato Linhares Scenic space Frame Colectivo (Agapi Dimitriadou and Gabriela Salazar) and Elsa Mencagli (Erasmus + intern) Stage photography M.Zakrzewski (Reykjavik), João Tuna (Lisboa) and Susana Paiva/CITEMOR (Montemor-o-Velho) Proofreading Ana Macedo Executive production Vanda Cerejo Communication support Carlos Alves


ma-criacao.com
festivaldeteatrosanignacio.com
festivaldemanizales.com

____________________________________________

                             
                          A peça “ArqueLologia” João Bento 1999 em exposição no CCC Galeria de Arte Ambulante - Projecto da autoria e curadoria de Tiago Gandra e Daniel Melim presente no Festival Paragem - Algarve - Praia do Carvoeiro dia 17 de Setembro 2021






© João Bento

João Bento - ArqueoLogia 1999- Molde dos dentes do Autor - Gesso.
Som: João Bento - Som construído para a peça Tsunamismo Recital para duas cordas em M (excerto) de Elizabete Francisca gravado na Culturgest 2013/2014

galeriadearteambulante.weebly.com
festival.paragem


____________________________________________

                             
Criação Sonora para “A Estação de Outono” com Paula Diogo e Cláudia Gaiolas - Residência de Criação - Mala Voadora Porto 6 a 19 Setembro 2021

Sound Design for “The Autumn Station - Cycle about remembering and forgetting III -  Cláudia Gaiolas and  Paula Diogo in Dialogue with Alexander Kelly and Chris Thorpe

Paula Diogo imaginou o ciclo SOBRE LEMBRAR E ESQUECER para falar sobre o modo como a memória opera nas nossas vidas. Depois de PAISAGEM ter sido apresentado
em Março de 2021 no Teatro Municipal do Porto, chega agora A ESTAÇÃO DE OUTONO. Esta criação junta Alexander Kelly e Chris Thorpe (Third Angel), Cláudi Gaiolas (TMV) e Paula Diogo no terceiro momento que encerra o ciclo iniciado em 2018 com o espectáculo com o mesmo nome apresentado no Teatro Maria Matos. Três espetáculos sobre o que escolhemos recordar ou esquecer, ou o que somos capazes de recordar e esquecer. A ESTAÇÃO DE OUTONO é uma peça para duas vozes.



Dois estranhos encontram-se regularmente em não - lugares e reconstroem os passos que conduzem ao desaparecimento de alguém. Como auxiliares de memóri têm apenas uma coleção de fotos tiradas em espaços abandonados, que perderam a sua funcionalidade e foram tomados pela natureza. A criação projeta uma fantasi onde os atores não têm corpo e a relação com os espectadores é essencialmente feita através do som.

Two strangers meet regularly in non-places and reconstruct the steps that lead to someone’s disappearance. As memory aids they have only a collection of photos taken in abandoned spaces, which lost their functionality and were taken over by nature. The creation projects a fantasy where the actors have no body and the relationship with the spectators is essentially made through sound.
The show will be first presented at CCB – Black Box (Centro Cultural de Belém, Lisbon) within the programme of Temps d’Images Festival, in October 2021, and will continue to be developed throughout 2022.



estreia em Outubro no CCB - Black Box no Festival Temps d’Images

+ info 
____________________________________________

                                                               
                                   Criação Sonora para Terra Nullius de Paula Diogo - Preparações/ Pesquisa - Maison de la Culture Amiens, França - Setembro 2021- Apresenta entre 17 e 22 de Janeiro 2022 





Imagens da visita preparatória a Amiens, para apresentação de TERRA NULLIUS, de Paula Diogo, em Janeiro de 2022. TERRA NULLIUS chega a Amiens a convite da Maison de la Culture d'Amiens.

Equipa de trabalho em Amiens: Estelle Franco, João Bento e Paula Diogo
Guia Local: Théo Hurel 

www.maisondelaculture-amiens.com
ma-criacao.com


____________________________________________
 
   
     "Aquela velha questão do som e da imagem" João Bento 2000 vídeo vencedor do Loops 2018 em exibição @ Loops em Movimento 18 a 23.08.2021 Madrid – Malpartida de Cáceres – Oeiras – Lisboa

my vídeo work "That Old Question About Sound and Image" winner of Loops prize 2018 show @ Loops in Movement 18 to 23 August 2021 - on the road / Madrid - Malapartida de Cáceres - Oeiras - Lisboa



© João Bento


Bem-vindo a este programa especial com obras de videoarte de artistas Portugueses, exibidos a partir de uma carrinha numa road trip de Madrid a Lisboa, entre os dias 18 e 23 de Agosto de 2021. Sempre respeitando as regras de distanciamento social da Covid-19, o Loops em Movimento retira as obras do ambiente expositivo e leva-as ao encontro da audiência nas ruas e em ambientes públicos. Informação contextual sobre as obras e os artistas serão apresentadas ao vivo no local pelos curadores. Este é um desdobramento dos projetos Loops.Lisboa e Loops.Expanded, dedicados à exploração do conceito e da forma do loop.

Bienvenidos a este programa especial con obras de videoarte de artistas portugueses, exhibidos a partir de una furgoneta en un road trip de Madrid a Lisboa, entre el 18 y el 23 de agosto de 2021. Siempre respetando las reglas del distanciamiento social para Covid-19, Loops en Movimiento saca las obras del entorno expositivo y las acerca al público en las calles y en los espacios públicos. La información contextual sobre las obras y los artistas será presentada en vivo en el sitio por los curadores. Esto es fruto de los proyectos Loops.Lisboa y Loops.Expanded, dedicados a explorar el concepto y la forma del loop.


Agenda
18.08.2021. 22:00h. ¡ésta es una Plaza!
Calle Doctor Fourquet, 24, Madrid
19.08.2021. 22:00h. Museo Vostell Malpartida
Carretera de Los Barruecos, s/n, Malpartida de Cáceres
20.08.2021. 21.30h. Jardim Municipal de Paço de Arcos
Praça 5 de Outubro 12, Paço de Arcos, Oeiras
21.08.2021. 21.30h. Centro Histórico da Vila de Oeiras
Rúa Febus Moniz 225, Oeiras
22.08.2021. 21.30h. Centro Cultural de Belém
Praça do Império, Lisboa
23.08.2021. 21.30h. Centro Cultural de Belém
Praça do Império, Lisboa

Programa
Período Azul, Mané (2018), 11:45
O Retrato de Ulisses
, João Cristóvão Leitão (2015), 5:17
Aquela velha questão do som e da imagem, João Bento (2000) ,2:48
Pandopticon, Eunice Artur (2020), 13:32
Zootrópio, Tiago Rosa-Rosso (2016), 14.00

Entrada livre, alinhada às normativas Covid-19
Entrada gratuita, de acuerdo con la normativa Covid-19
Information in english at www.loops-expanded.com

____________________________________________

 
       Ensaios - residência de pesquisa - "O Susto é um Mundo" Julho - Agosto - Setembro - Outubro - nova criação com Vera Mantero - estreia em Novembro de 2021

Sound Design - Performance for new stage creation with choreographer Vera Mantero
© Hilnando Mendes


O antropólogo Eduardo Viveiros de Castro diz que, para os indígenas brasileiros, “a Contradição faz sentido“ e é uma das características basilares do pensamento dos povos originários. O professor de ética Jonathan Haidt diz que os seus alunos estão encerrados em bolhas politicamente correctas e aconselha-os a percorrerem mundo para serem capazes de Contradição*. O psicanalista Carl Jung dizia que a sua linguagem devia ser ambígua e de duplo sentido (Contraditória, portanto) porque só assim ela faria justiça à nossa natureza psíquica. As alegadas interferências das redes sociais em processos eleitorais recentes fazem-nos concluir que os media “saudáveis“ são aqueles que não apresentam apenas um ponto de vista e sim vários, de preferência Contraditórios. Uma educação para a cidadania será uma Educação para a Contradição? Educação para o Susto.


+
www.orumodofumo.com
www.culturgest.pt/pt/programacao/susto-mundo-vera-mantero
www.teatromunicipaldoporto.pt/en/programa/vera-mantero-o-susto-e-um-mundo

____________________________________________

      Criação Sonora/ Sonoplastia para “Diálogos” de Henrique Furtado Vieira estreia no CCB - 27 e 28 Agosto de 2021 -  19:00h

Sound Design for “Diálogos” by Henrique Furtado Vieira


© Bruno Simão


Esta peça não tem início nem fim. Uma pessoa dialoga. Três pessoas dialogam. Infinitas entidades dialogam.

Que forma deste a estes diálogos? Um paraquedas colorido. Consideras-te uma forma ou um evento? Sinto que tenho uma forma, mas esta está em constante mutação desde que fui concebido. O evento da minha vida é a vida da minha forma. Com que forma nasceste? Todos nascemos esferas. Mas depois os nossos contornos vão se tornando cada vez mais angulares. Alguns, os mais quadrados, tornam-se cúbicos. Um cubo é uma esfera militar. Porque é que as coisas têm contornos? Porque as coisas são aglomerados de matéria que ao atingirem o seu limite gravitacional de aglomeração ganham “contornos”. Então sem gravidade, não haveria contornos? Não, porque não haveria olhos. Porque é que os palhaços não têm pais? Porque são demasiados os Eus dentro dum só palhaço. Quem é que dentro de mim me decide dançar? O que está fora da tua perceção. Quem é que fora de mim me decide dançar? O Big Bang, o Sagrado, a escuridão, os eclipses e a quarta dimensão. Como chegar à quarta dimensão?

This play has no beginning and no end. One person talks. Three people engage in dialogue. Infinite bodies engage in dialogue.


+ CCB

____________________________________________

                                     Sonoplastia para “Fátuo” de Carlos Manuel Oliveira - Residência de Pesquisa - 19 – 30 Jul 2021 Casa da Dança - Almada

Sound Design for “Fátuo” by Carlos Manuel Oliveira

© Carlos Oliveira 

Coreografia de corpos diversos, de pessoas e coisas, “Fátuo” é uma dança de atravessamentos, de superfícies em fricção e coalescência, que destabiliza figuras e dá lugar a formas em excesso sobre si próprias. Corpos-sujeito e corpos-objeto em trocas indeterminadas, numa mobilidade plástica em que o imaterial coletivo é apesar de tudo a força motriz maior. Um ensaio sobre a distribuição móvel e permutável da agência e dos agenciamentos, através de um conjunto de múltiplas perspetivas entre o animado e o inanimado, entre o fantasmático e o somático.

Direção e Coreografia: Carlos Manuel Oliveira / Interpretação: Elizabete Francisca, Josefa Pereira, Bruno Brandolino e Filipe Caldeira/ Desenho de Luz: Tiago Gandra/ Sonoplastia: João Bento/ Produção: COTÃO/ Coprodução: Parasita, Santarém Cultura/ Residências: Luzlinar, Incubadora d’Artes, Casa da Dança, Teatro Municipal Sá da Bandeira/ Apoio: Direção Geral das Artes – Governo de Portugal


www.casadadanca.pt/carlos-manuel-oliveira


____________________________________________

                     Os meus vídeos TV-0 e BAUBAU presentes na programação do projecto piloto de televisão das Oficinas do Convento TVPreocupada - 24 e 25 de Julho Online e no Canal Meo

João Bento shows two vídeos at TV Preocupada - 24 / 25 July online


© João Bento - TV-0

___

A Oficinas do Convento – Associação Cultural de Arte e Comunicação, que celebra este ano 25 anos, em parceria com a Associação Alma d’Arame, lança o desafio à comunidade cultural e artística para integrar projeto de televisão.

Tendo como mote a incerteza de um futuro próximo, tempos em que a coesão social se dissipa com restrições e a dificuldade de programar de forma inclusiva e aberta aos públicos, questionamos: de que forma conseguimos não perder mais contacto com as comunidades, cumprir com objetivos programáticos bem como responder de forma eficiente e atual às necessidades de publicação por parte das comunidades artísticas?


+ tvpreocupada.com

____________________________________________


          + IGUAL. Espectáculo para famílias 3 de Julho 18h Campo dos Mártires da Pátria - Lisboa




© Elena Castilla

Criação e interpretação: Elena Castilla
Criação sonora: João Bento
Apoio dramatúrgico: Rita Westwood
Figurinos e cenografia: Elisa Papageorgiu
Apoios: Questão de Igualdade- Associação para a Inovação Social, República Portuguesa- Ministério de Cultura, Centro Cultural Maloca.

Um corpo irrompe no espaço. Uma figura ambígua delimita esse espaço, mas nenhum dos seus movimentos anuncia uma ordem: nada bate certo. A parte superior do seu corpo realiza uma série de acções e movimentos que, ora respondem, ora não, com a parte inferior. Mas afinal o que está este corpo a fazer? Que corpo é este?Este projecto tem como objectivo criar um espaço de aprendizagem onde as crianças possam reflectir e, assim despertar um espírito crítico sobre a desigualdade de género.Pretende-se reflectir sobre os estereótipos e tomar consciência sobre os papéis de género na nossa sociedade.O presente espectáculo surgiu do material gerado nas oficinas de dança realizadas ao longo do 1.º semestre de 2021 com a comunidade educativa do distrito de Amadora, sobre a igualdade de género, a eliminação de estereótipos de género, actuando na mudança das representações sociais de género, enquanto estratégia essencial para a mudança de mentalidades e atitudes.


O BAIRRO EM FESTA é uma iniciativa cultural co-promovida pelo LARGO Residências, Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC e Junta